O que é Ruptura de Estoque

O que é Ruptura de Estoque
Michele Bastos - 09/08/2017

A ruptura de estoque é uma forte candidata a diminuir suas vendas e afastar clientes, e definitivamente ela não é sua amiga.

Como o próprio nome já diz, a ruptura de estoque é a ausência de determinado produto, necessário para o cliente, normalmente no momento exato.

Suponhamos que você seja dono de uma pet shop, e seu cliente está acostumando a comprar determinada marca de comida para seu gato, e todo mês ele vai até sua loja, escolhida por ele entre tantas, justamente porque sempre encontrou o produto que o agrada.

Mas ocorreu que este mês o produto não estava disponível, talvez ele aceite levar outro, indicado pelo vendedor, porém não ofereceu o resultado que está acostumado.

Até então, tudo bem, concorda?

Mas se no próximo mês ele retornar e não encontrar o produto que ele realmente gosta e que satisfaz as suas necessidades, é muito provável que ele saia de sua loja sem comprar nada e segue a procura de outra.

Sim, é apenas um saco de ração para gato!

Mas projete este exemplo para uma rede de lojas neste segmento, por exemplo, que conquistou muitos clientes, justamente por oferecer a ração em questão, e que de repente some das prateleiras?

Essa é a ruptura de estoque!

  1. Que se ocorrer com frequência deixa o consumidor insatisfeito;
  2. Onde há perdas em vendas, as vezes muito significantes;
  3. E o pior de tudo que faz com que o faturamento entre em queda;

Os sinais mais evidentes da ruptura do estoque e suas consequências, é, na maioria das vezes, no varejo.

Mas não se limita a grandes redes, ou para alguns segmentos, o efeito negativo é percebido também no mercadinho da esquina, na padaria da rua de cima e assim por diante.

Porque acontece a ruptura de estoque?

Concorda que a ruptura de estoque somente pode ser evitada a partir do diagnóstico?

Ou seja, uma análise aprofundada que busca apontar a origem da disfunção na gestão do estoque.

Sem subestimar, há casos que faltar um determinado produto tem repercussão negativa ao ponto de afastar muitos clientes, imagina então para falhas constantes, em produtos diferentes.

Abaixo relacionamos algumas considerações importantes e que podem ser motivadoras para que a ruptura no estoque ocorra:

  1. Definição incorreta do volume de compras;

Que falha por não considerar o estoque de cobertura e a reposição de produtos que exigem mais tempo de entrega.

  1. Cálculo incorreto do departamento de compras;

Justamente porque projeta a nova compra com base no relatório de vendas e não considera também a ruptura existente.

  1. Não considerar as promoções e ofertas especiais;

É muito frequente o despreparo do departamento de compras na capacidade de analisar o impacto de promoções de produtos.

Quando se oferece várias marcas de um determinado segmento, e a marca líder entra em promoção, é natural e óbvio a migração do consumidor para ela, isso aumenta muito a venda.

Sendo assim a reposição do produto deve considerar este acréscimo na venda, se isso não ocorrer, as chances de ruptura no estoque aumentam para o período futuro.

  1. A reposição automática, sem a conferência do estoque físico, o que existe de fato em relação ao que está relacionado na planilha de estoque;
  2. Tendência dos varejistas aguardarem os preços melhores das indústrias, que é prática comum no final de mês, com a intenção de atingir as metas;
  3. A gestão do sistema, não integra de forma suficiente e segura todos os dados sobre estoque, do setor, rede, filiais, etc.;
  4. Fornecedores que atrasam a mercadoria;
  5. Envio de pedidos errados ou com falta por parte dos fornecedores;
  6. Falta de ferramentas(softwares) para identificar e apontar falhas no estoque físico em relação ao que consta no sistema;
  7. Falta de dinamismo no abastecimento interno;
  8. Muitos produtos ofertados do mesmo segmento, o que dificulta a gestão do departamento de compras;

Esses são motivos frequentes que acabam por promover a ruptura do estoque, naturalmente que para cada setor econômico ainda existem outros agravantes e distorções que acabam por influenciar na falta.

O que vale é você, como responsável pela gestão de compra e estoque, estar atento a estas interveniências e assim desenvolver novas estruturas de administração para o setor, que é o coração de uma empresa.

Acredite, você não vai gostar do efeito da ruptura do estoque no seu negócio

Quando o cliente entra na sua loja, supermercado, ou estabelecimento, feliz ou não, sorrindo ou não, com pouco ou muito poder de compra, trazem consigo algo incomum:

• Encontrar o produto que gosta na gôndola, do mesmo modo que encontra todos os dias, ou esporadicamente.

Quando isso não ocorre, uma série de situações passam a ser possíveis:

  1. Ele se frustra, mas acaba comprando outra marca similar;
  2. Ele se frustra, compra outra marca e espera encontrar a sua predileta quando retornar, e assim também concede a você a chance de abastecer a prateleira;
  3. Ele se frustra, aceita levar outra marca, volta no seu próximo período de compra, não encontra novamente o que procura e vai embora sem nada.

Ou pior ainda, quando ele entra não encontra e vai embora sem se permitir conhecer o seu outro produto, e sem dar a você a chance de vender o produto similar, e ainda por cima ele sai apenas com a frustação.

O que isso representa para você?

Com certeza diminui suas chances de venda, de fidelizar clientes e de diminuir sua receita.

Mas com o tempo, isso torna-se um problema, pois os consumidores acumulam frustações, acabam se irritando e de pouco em pouco a imagem do estabelecimento começa a ser afetada.

Fabricante e varejistas são alvos da ruptura do estoque, e consequências como:

  1. Desistência da compra;
  2. Adiamento da compra;
  3. Compra de um outro produto;
  4. Acabam comprando em outra loja;

Ações assim, consecutivas e não resolvidas, a médio e longo prazo diminuem suas chances perante os concorrentes e em relação a todo o mercado, e você começa a acumular pontos negativos.

Eu não desejo isso a você, por isso, afaste a ruptura de estoque da sua gestão.

Como impedir a ruptura de estoque antes que ela impeça você

Lembra do que falamos sobre o diagnóstico?

Agora é o momento de pôr em prática estratégias para evitar a reverter o quadro e evitar novas rupturas.

Esforço, dedicação e mãos à obra!

Considere o seguinte:

  1. Revise periodicamente seu cadastro de produtos, utilize métodos de controle eficientes, que considera a visualização e o acompanhamento por sistemas integrado, mas com softwares realmente potencializadores de controle;
  2. Divulgue ofertas somente de produtos com estoque suficiente;
  3. Exija comprometimento dos seus fornecedores com as entregas;
  4. Estabeleça a “rotina administrativa do estoque”, que consiste de avaliação permanente do fluxo de vendas, com precisão e consistência;
  5. Disponha de relatórios amplos e com antecipações de falta de produtos;
  6. Observar a ruptura de perto para que seja mantida a nível zero;
  7. Use e abuse da tecnologia para gerenciar seu estoque, como já falamos anteriormente, com softwares dinâmicos e competentes;
  8. Faça uso de previsões de mercado, de médio e longo prazo;
  9. Observe as tendências, transformação no perfil do consumidor.

Além disso, controlar estoque exige rigorosidade em relação ao método, fazer uso da informação com sabedoria, realizar projeções seguras, tudo para que suas decisões sejam as mais coerentes possíveis.

Definitivamente afaste a ruptura de estoque do seu negócio, ela não soma, ao contrário afasta e prejudica suas chances de sobrevivência.

Organize Suas Contas Com o Sistema Soma - Comece Grátis


Gostou de nossa matéria? Não se esqueça de compartilhar nas redes sociais e de se inscrever em nossa Newsletter para receber mais matérias como esta e também conteúdos gratuitos sobre empreendedorismo, finanças e marketing. Em caso de dúvidas, críticas ou sugestões, deixe seu comentário logo abaixo.

Michele Bastos bacharel em Administração, gerente na Design Bastos e consultora de vendas na Agência Atena e Sistema Soma. Ama o que faz e procura sempre dar o bom exemplo e motivar os colaboradores.
Últimos posts do autor

Participe e Comente