Como Manter Sua Empresa Próspera Em Meio a Crise

Como Manter Sua Empresa Próspera Em Meio a Crise
Michele Bastos - 18/09/2017

Épocas de crise são aterrorizantes para o cidadão comum. Porém, não se restringe apenas a esses, grandes corporações sofrem tanto quanto. Por isso, um modelo empresarial deve investir pesado em boas práticas de gestão, só assim estará preparado para alterações bruscas na economia.

As constantes mudanças no mercado podem acarretar em quedas desastrosas para algumas empresas. Causando fechamento de filiais, demissões de funcionários e a total quebra. Mas, é possível enfrentar um momento de crise e conseguir, inclusive, melhorar os números. Empresários que fazem projeções de cenários futuros estão sempre atentos a oportunidades de negócio durante período de dificuldade econômica.

Aliado a esses estudos existem fatores que ajudam empresas a seguirem na frente de suas concorrentes. Vejamos alguns a seguir.

Prosperar sua empresa na crise

Só se enfrenta as adversidades investindo. Na verdade essa ação é contínua, uma empresa sólida não freia na procura de melhores formas de crescer. Segue uma pequena lista indicando ações significativas:

Rever gastos

É uma conta básica: não pode gastar a mais do que se acumula. A empresa deve reunir sua equipe contábil e verificar se algo está errado em suas contas. Tudo equalizado a empresa saberá o quanto pode reverter em investimento.

Estimule novidades

Quem melhor que seu colaborador para indicar processos mais eficazes no serviço? O funcionário está na linha de frente, ele sabe o que é necessário para economizar em algumas situações. Além disso, ele conhece o cliente final, sabe como levar o produto. A empresa tem a solução, muita vezes, dentro de casa. Criar programas internos que estimulem esse processo é uma excelente atitude.

Objetivos e metas

É inconcebível empresas que não tenham objetivos e metas definidos. Não só de ação comercial, mas de algumas atividades internas.

Caso tenha-os e não estão funcionando, revê-los é o caminho certo. Traçar novo planejamento, que se adeque a turbulência econômica. Simular cenários positivos, negativos e extremamente negativos auxiliara na estratégia certa a ser adota.

Investimento em novas técnicas

Manter-se em expansão é sinônimo de investimento. E renovar técnicas e tecnologias dentro da empresa terá grandes resultados. A agilidade do processo é uma das formas de crescer os números do negócio. Em alguns casos, empresas apostam em sistemas de gestão empresarial, no intuito de unir dados dos diferentes setores, para consolidar suas informações administrativas.

Necessidade do cliente

Em um momento que todos passem apertos, conhecer os novos hábitos dos clientes é fundamental. Adequar a oferta do produto ao consumidor é fundamental. Promover pesquisas de nicho, ou colocar em campo a equipe de pós-venda é o mais acertado. Evitará produção e criação de produtos que não serão consumidos (redução de custos), maximizando o lucro.

Empréstimos

Reconsiderar essa possibilidade. Endividar-se em épocas de arrocho econômico não é a melhor saída. As taxas de juros em momentos assim são exorbitantes, e pode comprometer o orçamento da empresa.

Empréstimos só devem ser considerados para investimento concretos, com números absolutos de retorno financeiro.

Fornecedor

Uma postura que corriqueiramente o indivíduo toma: pechinchar. O mesmo uma empresa deve fazer: ter vários fornecedores. Óbvio que não é de bom tom ferir parcerias longínquas, mas nada impede que procurar melhores preços.

Lembrar que a crise é para todos, e o fornecedor enfrenta dificuldade, o que pode comprometer a entrega da matéria-prima, por exemplo. Criar um leque de opção é a mais viável.

Encarar a crise de frente

A história mostra que dificuldades financeiras são sazonais. As empresas que não enfrentam realidades como essas de frente estão predestinadas ao fracasso. É um período de reorganização. Oportunidades de negócios nunca cessam, só agarram aquelas que estão preparadas.

Organize Suas Contas Com o Sistema Soma - Comece Grátis


Gostou de nossa matéria? Não se esqueça de compartilhar nas redes sociais e de se inscrever em nossa Newsletter para receber mais matérias como esta e também conteúdos gratuitos sobre empreendedorismo, finanças e marketing. Em caso de dúvidas, críticas ou sugestões, deixe seu comentário logo abaixo.

Michele Bastos bacharel em Administração, gerente na Design Bastos e consultora de vendas na Agência Atena e Sistema Soma. Ama o que faz e procura sempre dar o bom exemplo e motivar os colaboradores.
Últimos posts do autor

Participe e Comente