Como Montar Um Plano de Cargos e Salários Para Sua Empresa

Como Montar Um Plano de Cargos e Salários Para Sua Empresa
Renan Lopes - 06/10/2017

Se você está querendo montar a sua empresa, ou se já é dono de um negócio, já deve ter ouvido falar de plano de salários e carreira, também conhecido como plano de cargos e salários, que é um planejamento importante para quem possui funcionários.

Até algum tempo atrás era comum que um funcionário ingressasse em uma empresa no início da carreira e ficasse nela até se aposentar, mas nos dias atuais já são raros os casos em que isso acontece, pois o acesso à informação permite que as pessoas tenham mais ofertas de emprego.

Afinal, se você pensa que a concorrência existe somente na busca de clientes e fornecedores está muito enganado, pois ela também está presente quando as empresas querem funcionários qualificados entre os seus empregados.

Atualmente tem sido cada vez mais importante que as empresas tracem estratégias para que não haja excessiva rotatividade de funcionários, e estudos já demonstraram que uma das formas mais efetivas para reter talentos é através de um sistema de compensação justo pelo trabalho proporcionado.

As empresas têm cada vez mais oferecido benefícios aos funcionários como o pagamento de cursos de línguas ou pós-graduação, por exemplo, visando com que o empregado dê maior retorno para a companhia.

Como este é um projeto que vai requerer que seja gasto algum dinheiro, você deve seguir todas as regras para que ele funcione, e para que o custo dele se converta em funcionários satisfeitos com a empresa e maior organização perante as tarefas a serem realizadas.

Neste artigo separamos tudo o que você precisa saber sobre o plano de salários/carreira, e como ele pode ser implementado na sua empresa.

Como uma nota complementar, ressaltamos que também é muito importante ter um Bom Líder de Equipe, que vai ajudar seus colaboradores a se desenvolverem tanto no âmbito pessoal, como profissional.

O que é o plano de salários/carreira?

Até algum tempo atrás não havia uma preocupação com a gestão de pessoas, pois os funcionários eram considerados uma parte da engrenagem da empresa, e, de acordo o pensamento que reinava o mais importante era que conseguissem realizar o trabalho de maneira eficiente e rápida.

O trabalho era então pensado de forma que o funcionário gastasse o menor tempo possível em uma tarefa, e, trabalhando dessa forma, ele não sentia qualquer motivação em realizar suas tarefas.

Com o tempo, essa visão começou a mudar, já que os gestores começaram a perceber que os resultados poderiam ser melhores se começassem a valorizar mais os funcionários.

Nesse sentido, empresas que tem um plano de carreira para seus funcionários, que demonstra a trajetória que eles podem percorrer dentro da estrutura hierárquica da empresa e as promoções que podem alcançar, são as preferidas pelos melhores candidatos.

Afinal, ninguém que ingressar em um trabalho que não proporcione crescimento profissional.

Além disso, a empresa também deve possuir um plano de salários, que é o que garante que os funcionários recebam sua remuneração de acordo com critérios justos.

O salário deve estar de acordo com fatores internos e externos, sendo que os primeiros dizem respeito a satisfação dos funcionários em relação ao mesmo, e se ele está de acordo com as funções exercidas, e o segundo está relacionado com a remuneração oferecida por outras empresas do mesmo segmento.

A maioria dos empregadores costuma pensar que somente o salário já é um dos fatores que vai servir para motivar os funcionários, mas ele é apenas um dos aspectos necessários para satisfazer as necessidades humanas.

Os profissionais devem sentir que o ambiente em que trabalham é integrador e produtivo, para que possam então trabalhar realmente motivados.

Já ficou demonstrado que o que os trabalhadores mais desejam é ter satisfação pessoal, além de segurança e uma posição apropriada em relação aos colegas. E como pessoas honestas e qualificadas são um dos maiores bens que uma empresa pode ter, precisamos garantir uma remuneração adequada que vai ajudar que seus colaboradores não te deixem na mão a longo prazo.

Além de cuidar bem de seus funcionários, é importante também ficar atento as diversas Boas Práticas Que Podem Aumentar o Sucesso de Sua Empresa.

Como desenvolver o plano de salários/carreira?

Desenvolver o plano de salários/ carreira de uma empresa exige que sejam seguidos passos para que ele realmente seja um planejamento bem sucedido.

1# Preparação para a implantação

Cada empresa vai implantar um plano de carreira/salários de acordo com a sua própria cultura e forma de trabalho, o que significa dizer que este planejamento não tem um formato padrão para todas as empresas.

No momento de realizar a preparação para a implantação de um plano, é necessário que sejam analisados alguns fatores como:

  1. Se a empresa já possui uma descrição dos cargos;
  2. Qual modelo foi utilizado para fazer a avaliação de cargos;
  3. Se as descrições dos cargos estão atualizadas;
  4. Se existe algum acordo coletivo do Sindicato em vigor;
  5. Quais categorias da empresa possuem privilégios;
  6. Se vai haver alguma mudança na estrutura organizacional da empresa

2# Divulgue o plano

Antes de começar a trabalhar no plano de carreira é preciso que os trabalhadores também sejam envolvidos no processo.

Fazer o planejamento sem ter uma conversa clara com os funcionários pode gerar um ambiente de insegurança na empresa, portanto é importante chamar todos para uma reunião e esclarecer prontamente este objetivo.

Até porque eles terão que participar das próximas fases do processo, respondendo questionários e fazendo entrevistas, então melhor esclarecer o plano logo de antemão.

3# Elencar todos os cargos e funções

Esta etapa consiste na coleta de informações sobre todos os cargos existentes na empresa, contando com a ajuda dos funcionários através de entrevistas e questionários.

Os questionários são muito utilizados e é um método muito rápido para obter as informações necessárias, mas apresenta algumas desvantagens, como, por exemplo, o preenchimento incorreto por desconhecimento do funcionário, que pode atrapalhar a coleta de dados.

Segundo diversos autores renomados da área como Benedito Rodrigues Pontes, o melhor método para coletar informações é a entrevista, por possuir dados mais confiáveis.

Nesta fase do processo pode haver inclusive uma observação do local de trabalho, que é um método utilizado quando o cargo envolve tarefas com operações manuais e permite verificar a que condições ambientais a função é exercida, além de permitir que o gestor compreenda os objetivos dela.

A melhor forma para aproveitar os métodos apresentados é através da combinação deles, dependendo também da cultura da empresa em que está sendo realizada a coleta de dados.

4# Descrição dos cargos

A descrição dos cargos vai descrever tudo o que qualquer pessoa precisa para ocupar determinado cargo, para que satisfaça os requisitos organizacionais, pessoais e tecnológicos necessários.

Alguns outros aspectos importantes da descrição de cargos são a hierarquia a que o empregado esta sujeito, ou seja, a quem ele vai se reportar e quais funções ele será responsável por coordenar.

A descrição de cargos pode ser estruturada da seguinte forma:

  1. título do cargo;
  2. data de emissão;
  3. data da revisão;
  4. código;
  5. setor;
  6. diretoria;
  7. descrição sumária e;
  8. descrição detalhada.

Também podem ser adicionados alguns outros pontos a esta descrição como requisitos de instrução, experiência, risco, etc.

5# Avaliação dos cargos

A avaliação dos cargos é um processo que busca categorizá-los de acordo com o valor que cada um deles tem para a organização.

Ela é realizada através de um conjunto de procedimentos que determina qual é a importância de cada cargo dentro da empresa, e para que assim possam ser estabelecidas as justificativas para os diferenciais de salário entre cada um deles.

A avaliação será realizada conforme alguns fatores que variam de acordo com a cultura de cada organização, mas pode estar relacionados com nível de escolaridade, por exemplo.

A avaliação visa determinar quais são as variáveis que podem estimar qual é o valor do cargo para a empresa.

Os métodos pelos quais a avaliação pode ser realizada são os seguintes:

  1. escalonamento: este método é realizado através da comparação entre os cargos em relação à um critério em comum entre eles;
  2. graus predeterminados: é um método através do qual são atribuídos graus a determinadas funções, como, por exemplo, grau I para atividades que representem menos responsabilidade. Para enquadrar os cargos em cada um dos graus, é formado um comitê e ao final da avaliação eles devem chegar a um consenso. Por ser baseado em um julgamento subjetivo, os avaliadores podem prejudicar a aplicação do método.
  3. pontos: este é o método mais utilizado no Brasil, e consiste em selecionar os cargos que deverão ser avaliados, determinar quais serão os fatores de avaliação e atribuir pontos de acordo com a importância de cada um.
  4. comparação de fatores: a primeira coisa a se fazer neste método é determinar os fatores que serão utilizados, que variam de acordo com a cultura da empresa, sendo que os mais utilizados são: habilidade, esforço, responsabilidade e condições de trabalho. Ele é basicamente uma junção dos métodos do escalonamento com o dos pontos.

6# Pesquisa salarial

A pesquisa salarial busca obter o equilíbrio interno e externo de salários, pois para que seja obtida a equidade é fundamental que se conheça a fundo como estão os valores dele dentro e fora da empresa.

O equilibro interno diz respeito aos salários dentro da empresa, e isso é analisado através das funções que cada funcionário exerce em comparação com outros que ocupam uma posição parecida.

O equilíbrio externo é buscado através de visitas a outras empresas que estejam no mesmo ramo de atividade para saber quais são os salários que eles pagam aos funcionários.

Para que uma empresa remunere seus empregados de forma justa ela deve saber o valor que o trabalho dele agrega para a empresa, e a pesquisa salarial é fundamental neste sentido.

7# Estrutura salarial

Nesta fase é realizada a junção entre os conhecimentos adquiridos nas etapas de avaliação dos cargos e pesquisa salarial, para que seja estipulada qual será a faixa salarial para cada cargo.

É importante que a estrutura salarial esteja de acordo com a capacidade financeira da empresa e que, ao mesmo tempo, sirva como fator motivacional aos funcionários.

Uma estrutura salarial que esteja atualizada vai tornar a empresa mais competitiva no mercado na busca pelos melhores profissionais, pois os salários estarão de acordo com os valores praticados no mercado.

8# Politica salarial

A politica salarial é um conjunto de normas que norteiam a organização nos assuntos relacionados à remuneração dos empregados.

Esta política não será estática, ou seja, ela será aperfeiçoada conforme as normas sejam confrontadas com situações reais e perceba-se a necessidade de adaptação dos princípios.

Alguns dos fatores fundamentais para que uma politica salarial seja eficiente são os seguintes:

  1. Previsão de reajustes salariais;
  2. Salário de admissão
  3. Critérios de promoções

9# Controle e Mantenha um Histórico

Para garantir que o planejamento aconteça e que seus colaboradores tenham os benefícios em dia e como o combinado, é imprescindível que você mantenha sempre sob controle sua lista de funcionários, as datas em que ingressaram na empresa e o histórico salarial ao longo dos anos.

Uma promessa de evolução de cargo não cumprida no prazo pode ser bastante frustrante para sua equipe podendo levar a desintedimentos, perda de confiança e até mesmo a pedidos de demissão em grupo.

Você pode manter o controle dos funcionários através de um Sistema de Controle de Contas a Pagar e Receber que vai lhe ajudar a não se esquecer de seus compromissos e deixar tudo organizado automaticamente.

Uma outra opção é a utilização de planilhas ou até mesmo o velho e bom papel e caneta. Este método é válido, desde que você mantenha uma atenção redobrada para não perder ou misturar os arquivos, seja por um vírus em seu computador ou até mesmo por danos físicos ou acidentes em seu local de trabalho.

Quais as vantagens de um plano de cargos e salários?

Um plano de cargos e salários apresenta inúmeros benefícios para as empresas que decidem fazer uso deste planejamento, e alguns deles estão elencados abaixo:

  1. Funcionários mais cientes de suas funções: um plano de cargos e salários possibilita com que os empregados saibam exatamente quais funções devem exercer, e evita dessa forma que exerçam atividades de outro cargo;
  2. Maior atração e retenção de talentos: uma empresa que tem um plano de carreira para seus funcionários tem chances maiores de atrair e reter talentos, já que as pessoas querem saber que tem possibilidade de crescer dentro da empresa;
  3. Eliminar cargos que não são necessários: um plano de cargos e salários permite com que sejam eliminados cargos que não são mais necessários na empresa, e isso possibilitará com que a entidade economize dinheiro.

Portanto, um plano de cargos e salário é necessário para que uma empresa tenha um plano de carreira para seus funcionários, e, mais do que isso, para que eles se sintam valorizados e não queiram partir para outros empregos.

Organize Suas Contas Com o Sistema Soma - Comece Grátis


Gostou de nossa matéria? Não se esqueça de compartilhar nas redes sociais e de se inscrever em nossa Newsletter para receber mais matérias como esta e também conteúdos gratuitos sobre empreendedorismo, finanças e marketing. Em caso de dúvidas, críticas ou sugestões, deixe seu comentário logo abaixo.

Tem 29 anos, empresário e formado em Ciência da Computação com pós-graduação em Tecnologias Web e MBA em Gestão de Projetos. Aficionado por tecnologia, empreendedorismo e finanças.
Últimos posts do autor

Participe e Comente